Tel.: (11) 3078-4221
Vai enviar produtos p/ manutenção Ligue antes!
Suporte Wiki Programador Universal História

História

A história dos programadores de dispositivos se confunde com a história da evolução dos circuitos integrados. A necessidade de flexibilizar o desenvolvimento de projetos eletrônicos com os mais diversos usos e infinitas aplicações, criou-se a necessidade de criar uma arquitetura tecnológica que permitisse aos então engenheiros “modificar” o uso dos dispositivos lógicos. Veja a evolução de algumas destas tecnologias:

  • Inventada a PROM em 1956 por Wen Tsing Chow, quando trabalhava na Divisão armamentista da “Bosch Arma American Corporation”, em Garden City, New York. A invenção foi concebida a pedido da Força Aérea dos Estados Unidos para chegar a uma forma mais flexível e segura de armazenar a segmentação constantes do Atlas E / F ICBM's Computador Digital Espacial. A patente e tecnologia associada foi realizada sob sigilo por vários anos enquanto o Atlas E / F foi o principal míssil operacional dos Estados Unidos.
  • A expressão "queimar", referindo-se ao processo de programação de uma PROM, está também na patente original, como uma das implementações que literalmente queimar os díodos internos  com uma corrente de sobrecarga que produz uma descontinuidade no circuito. As primeiras máquinas PROM também foram desenvolvidos por engenheiros Arma sob a direção do Sr. Chow e no Quartel do Comando da Força Aérea Americano(SAC).
  • Em 1970, a Texas Instruments desenvolveu uma máscara programável-IC baseada na IBM só de leitura de memória associativa ou itinerância. Este dispositivo, o TMS2000, foi programado através da alteração da camada metálica durante a produção do IC. O TMS2000 tinham até 17 entradas e 18 saídas com 8 flip flop JK para a memória. TI cunhou o termo Lógico Programável Array para este dispositivo.
  • Em 1971, a General Electric Company (GE) desenvolveu um dispositivo lógico programável com base na nova tecnologia PROM. Este dispositivo experimental melhorou por permitir que várias interações lógicas. Intel introduziu o UV (Ulta-Violeta)PROM que era apagável. Já a GE lançou o primeiro dispositivo PLD apagável. O EPLD foi difundido pela Altera por mais de uma década. A GE obteve várias patentes sobre dispositivos lógicos programáveis.
  • Em 1973,a National Semiconductor-PLA introduziu aparelho programável (DM7575) com 14 entradas e saídas 8 registros. Esta era mais barata do que da TI, mas tinha uso limitado. O dispositivo é importante porque foi a base para o Array de campo lógicos programáveis produzido pela Signetics, em 1975, o 82S100.
  • Em 1974, a GE entrou em um acordo com Monolithic Memórias de desenvolver uma máscara de dispositivos lógicos programáveis incorporando as inovações GE. O dispositivo foi nomeado o "Programmable Associative Logic Array" ou PALA. O MMI 5760 foi concluída em 1976 e pode programar vários circuitos seqüenciais ou de mais de 100 portas. O dispositivo da GE possuía um gerador de equações boleanas que seriam convertidos para mascarar os padrões para configurar o dispositivo. Incriveu que esta tecnologia nunca foi levada foi levada ao mercado.
  • Em 1978, MMI introduziu um avanço significativo em dispositivo com o Array Lógico Programável ou PAL. A arquitetura era mais simples do que a de Signetics FPLA. Isso fez com que estes dispositivos fossem mais rápidos, menores e mais barato. Disponíveis em 20 pinos DIP com distancia metade das FPLAs, as PAL fora sucesso imediato. Um software de desenvolvimento chamado PALASM (PAL Assembler)convertia os Equações Booleanas em um array de fusíveis. A tecnologia PAL foi incorporadas pela National Semiconductor, Texas Instruments e da AMD. A evolução PALs de 20 pinos foi o AMD de 24 pinos PAL 22V10 com características adicionais.
  • No final da década de 70, enquanto PALs estavam ocupadas com desenvolvimento GALs e CPLDs (todos acima descritos), um fluxo separado de desenvolvimento estava acontecendo. Uma nova tecnologia de dispositivo baseado em tecnologia “Gate array” estava sendo em desenvolvimento. A grande vantagem é que a programação é feita elo Cliente.
  • No inicio da década de 80, A Xilinx através de seu co-fundador Ross Freeman, inventou “Field Programmable Gate Array”. Enquanto as CPLDs tinham alta densidade de 10.000 de portas lógicas as FPGAs passaram para milhões de vezes mais densas.
  • Em 1984, foi inventado pelo Dr. Fujio Masuoka as memórias tipo flash (NAND e NOR), enquanto trabalhava para a Toshiba. Segundo a Toshiba, o nome de "flash" foi sugerido pelo Dr. Masuoka ao colega Sr. shoji Ariizumi, porque o processo de apagamento da memória lembrou-lhe conteúdo de um flash de uma câmera.
  • Em 1985, uma nova inovação na tecnologia PAL foi o lançamento da matriz dispositivo “generic array logic”, ou GAL, inventado pela Lattice Semiconductor. Este dispositivo tem a mesma propriedade lógica de uma PAL, mas podem ser apagadas e reprogramadas. O GAL é muito útil para a fase de prototipagem um desenho, pois erro de lógica podem ser corrigido por reprogramação. GALs são reprogramados por programadores que consolidam esta função.
  • Em 1989 foi anunciada pela Toshiba a Flash NAND. Esta muitas vezes mais rápida tanto para apagar como para escrever, com circuito integrado de menor área por célula, permitindo assim uma maior densidade de armazenamento e menor custo por bit do que flash NOR;
  • posteriormente surgiram os primeiro NANDs à base de mídia removível SmartMedia, incluindo MultiMediaCard, Secure Digital, Memory Stick e xD-Picture Card. Além destas uma nova geração de cartão de memória formatos, incluindo RS-MMC, miniSD e microSD, e Intelligent Stick,
  • Por exemplo em março de 2008, o cartão microSD com uma área de pouco mais de 1,5 cm² e  espessura de menos de 1 mm, tem a impressionante capacidade de 16GB.
  • Apartir de 2005, o mercado tem FPGA tem migrado para “uso de aplicação geral". E com a concorrência acirrada entre os fabricantes de FPGA tem ofertados dispositivos com características únicas com preços cada vez mais reduzidos ampliando seu uso “embarcados “ em diversos produtos do mercado desde celulares, eletrodomésticos, veículos até viabilizando produtos que tinham controles simples como interruptor de luz, etc.

A possibilidade de miniaturização permite já em escala nano métrica o uso de robôs que se movimentam no corpo humano procurando sanar inúmeras doenças diagnosticados que tratamentos normais não possibilitam cura.

Contate-nos agora!

Convide-me para um chat
skype chat

Pergunte Agora!
Pergunte-nos Sobre
Nossos Produtos/Serviços

Contate-nos!